lafepe-medicamentoslafepe-medicamentos

SALBUTAMOL

Identificação do Produto:

Formas Farmacêuticas e Apresentações:

Xarope: Caixas com 50 frascos de 120mL
Composição: Cada mL do Xarope contém:
Sulfato de Salbutamol ……………………. 0,4mg
Veículo adequado q.s.p 1 mL

Informações Técnicas:

O Salbutamol é um agonista ß2-adrenérgico seletivo, com propriedades farmacológicas e indicações terapêuticas para o tratamento prolongado das doenças obstrutivas das vias aéreas, e no tratamento do broncoespasmo agudo. É administrado por via oral, ou por inalação, para alívio sintomático do broncoespasmo. Os efeitos cardiovasculares do Salbutamol são considerados de ocorrência pequena em relação às drogas similares, mas podem se apresentar com alterações eletrocardiográficas, na pressão sanguínea e frequencia cardíaca.

Farmacocinética:

Cerca de 65-84% da dose oral, é absorvida. T-máx: 1-3 horas. É desconhecida a ligação com proteínas plasmáticas. O efeito máximo após dose oral, ocorre em 1 a 3 horas. A meia-vida é de 2,7-5,0 horas. O Salbutamol não é substrato para a catecol-O-metiltransferase (COMT). A transformação hepática,
produz um metabólito não-identificado, aparentemente inativo. O metabólito (34-47% da dose) e a droga-mãe, são excretados na urina. Nas concentrações máximas, a relação entre metabólito e Salbutamol é de 4:1. A meia-vida do metabólito é aproximadamente a mesma do Salbutamol.

Indicações:

O Salbutamol é indicado para o tratamento, ou como preventivo, de pacientes a partir de 4 anos de idade, com obstrução reversível das vias aéreas, e para a prevenção do broncoespasmo induzido pelo exercício, podendo ser usado associado com esteróides, como coadjuvante, bem como no tratamento e prevenção da asma e tratamento de doenças pulmonares obstrutivas crônicas (enfisema pulmonar e bronquite crônica). O Salbutamol é usado no tratamento coadjuvante em partos prematuros, deficiência cardíaca congestiva, tosse e síndrome de Gamstorp. É utilizado também em tratamento coadjuvante de pacientes com hipercalemia causada por deficiência renal crônica.

Contra-Indicações:

O Salbutamol é contra-indicado em pacientes com histórico de hipersensibilidade à droga, assim como gestantes em primeiro e segundo trimeste de gravidez..

Precauções:

O Salbutamol deve ser administrado com cuidado, em pacientes com disfunção cardiovascular, incluindo doença cardíaca isquêmica, hipertensão ou arritmias cardíacas. Em pacientes com hipertireoidismo, ou diabete mellitus (intensificação da diabetes) e a pacientes que respondam de maneira diferente às aminas simpatomiméticas, ou que apresentem desordens convulsivas. Mudanças significativas nas pressões diastólicas, podem ocorrer em alguns pacientes que fazem uso de Salbutamol.

Interação Medicamentosa:

Efeitos potenciadores sobre o sistema cardiovascular, particularmente quando associados com outros simpaticomiméticos, orais ou teofilina. Inibidores da monoamino-oxidase (IMAO) ou antidepressivos tricíclicos, podem potenciar a ação do Salbutamol, que pode ser antagonizado por antagonistas ß-adrenérgicos.

Reações Adversas:

Principalmente sinais de atividade simpática excessiva: Tremores, apreensão, taquicardia, palpitações, náuseas e sudorese.
Podem ocorrer arritmias e angina, em indivíduos predispostos a estes quadros. Também podem-se observar manifestações na pele, como urticária e sudorese, e angioedema. O uso intra-venoso de um ß-bloqueador, como o propranolol, pode ser necessário para tratar casos de superdosagem grave, mas deve haver cautela porque os ß-bloqueadores, podem agravar a obstrução respiratória se usados em excesso.

Posologia:

Adultos: 4mg (10mL) de Salbutamol, 3 a 4 vezes ao dia. Caso uma broncodilatação adequada não seja obtida, pode-se aumentar a dose, gradualmente até 8mg (20mL).

Idosos: 2mg (5mL) de Salbutamol, 3 a 4 vezes ao dia.

Crianças de 2 a 6 anos: 1 a 2mg (2,5 a 5mL) de Salbutamol, 3 a 4 vezes ao dia, ou 0,1mg/Kg de peso a cada 6 horas.

Crianças de 6 a 12 anos: 2mg (5mL), 3 a 4 vezes ao dia.

Crianças maiores de 12 anos: 2 a 6 mg (5 a 15mL), 3 a 4 vezes ao dia.

Superdose:

O Salbutamol pode provocar manifestações de superdosagem, por estimulação adrenérgica, com agitação, tremores, náusea e vômitos, além de indução de angina, hipertensão, hipocalemia e taquicardia, com batimentos acima de 200 por minuto.

A DL50 oral determinada em ratos gira em torno de 2mg/Kg.

Similares:

Aerojet, Aerolin, Aero-ped, Aerotrat, Abulin, Asmaliv, Broncodil, Broncolin, Novosalmol, Pneumolat, Salbutalin, Saltamol, Ventolin.