lafepe-medicamentoslafepe-medicamentos

Assédio sexual é tema de debate no Lafepe

“Assédio sexual” foi tema de debate na manhã desta terça-feira, dia 18, no Lafepe. De forma interativa, colaboradores de várias áreas do laboratório pernambucano participaram de duas rodadas de diálogo, realizadas no Centro de Treinamento. A assistente social Ana Karla Sales, do Centro de Formação Clarice Lispector, da Prefeitura da Cidade do Recife, coordenou as discussões dos grupos.

Em sua explanação, Ana Karla advertiu que o assédio sexual não está apenas no toque sem o consentimento do outro, mas também é verbal e psicológico. Dentre os efeitos à saúde do assediado, ela destacou a cefaleia, a sensação de mal estar, de pressão no peito e a fadiga crônica. Sintomas que podem evoluir para estados de depressão, transtornos ansiosos e até tentativas de suicídio.

O Código Penal, em seu artigo 216, destaca que “constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função”, caracteriza-se como assédio sexual, com pena de detenção que varia entre um e dois anos, caso o crime seja comprovado.