lafepe-medicamentoslafepe-medicamentos

Goiana pode ter fábrica mexicana

Matéria veiculada na Folha de Pernambuco, dia 09/07/2007 – O laboratório mexicano Avimex estuda a possibilidade de instalar uma fábrica no Brasil. Pernambuco aparece como uma das possibilidades de ter essa planta. De acordo com o presidente da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (AD/Diper), Jenner Guimarães, um dos diretores da empresa visitou o Pólo Farmacoquímico de Goiana.

“Eles ainda precisam obter uma autorização do Ministério da Agricultura para instalar-se no País. Outros estados estão concorrendo conosco, como São Paulo, mas vamos tentar trazer para cá”, afirmou. Outra empresa que também está interessada é a multinacional farmacêutica Norvartis, que pretende instalar um centro de pesquisas e uma fábrica de vacinas contra meningite no País.

O empreendimento está orçado em US$ 500 milhões. A decisão do BNDES de reduzir a taxa de juros fixa, de 6% para 4,5% ao ano, para os projetos aprovados no Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacêutica (Profarma), poderá refletir no Pólo Farmacoquímico. “É um atrativo a mais para as empresas terem acesso à linha de crédito, mas não é decisivo para virem para cá. Até porque a linha do BNDES vale para todo País com condições semelhantes”, disse Guimarães.

Na última semana, foi publicado o nome da empresa VPC Brasil como vencedora da licitação para a elaboração do EIA-Rima (Estudo e Relatório do Impacto Ambiental), do Pólo Farmoquímico. Nesta quinta-feira, haverá reunião de trabalho para dar início a ordem de serviço. Os documentos ficarão prontos em quatro meses.