lafepe-medicamentoslafepe-medicamentos

Gripe A: Hospitais privados passarão a fazer coleta para diagnóstico

aaaa

Além de estarem aptos a atender pacientes com suspeita da gripe A (H1N1), os grandes hospitais privados da Região Metropolitana do Recife também passarão a coletar material de pessoas com suspeita de gripe A. Para que o procedimento seja realizado corretamente, o Laboratório Central de Pernambuco (Lacen) vai capacitar, hoje, a partir das 15h, na sede da secretaria, na Boa Vista, técnicos de laboratório de 18 grandes hospitais privados para a coleta, acondicionamento e transporte do material para a Secretaria Estadual de Saúde. Da SES, ele segue para o Instituto Evandro Chagas, no Pará, laboratório designado pelo Ministério da Saúde para fazer diagnóstico dos casos suspeitos do Norte e Nordeste.

Participam da capacitação profissionais dos hospitais Português, Alfa, Esperança, Memorial São José, Santa Joana, D’Ávila, Jayme da Fonte, São Marcos, Prontolinda, Albert Sabin, Cemub, Maternidade Santa Lúcia, pronto-socorro infantil Jorge Medeiros, Unimed I e II, Maternidade Ana Nery, Policlínica Santa Clara e Hospital Geral do Exército. Cada unidade está enviando dois técnicos para o treinamento.

A diretora de Vigilância Epidemiológica, Roselene Hans, explicou que eles serão capacitados a coletar material nas regiões da boca, narinas e garganta. Esse tipo de exame é chamado de swab. “É procedimento simples e fácil de ser executado. Será enfatizado, no entanto, que eles só podem colher o material de pessoas cujo quadro clínico seja considerado grave, como preconiza o protocolo do Ministério da Saúde”, disse.

Roselene Hans disse ainda que antes toda coleta era concentrada nos técnicos do Lacen. “Quando algum caso chegava ao hospital privado, eles entravam em contato com a SES para que os técnicos do Lacen fossem coletar o material. Todo o trabalho era feito pelo Lacen, desde a coleta até o envio para o Evandro Chagas”, disse. De acordo com a diretora geral de Vigilância Epidemiológica, a descentralização da coleta vai agilizar ainda mais diagnóstico do paciente com suspeita de gripe A. “A medida vai desafogar o Lacen e tornar mais rápida a coleta e, consequentemente, a obtenção dos resultados”, acrescentou. Segundo ela, o Lacen continuará responsável por acondicionar o material coletado e enviar ao Evandro Chagas.