lafepe-medicamentoslafepe-medicamentos

Lafepe conquista classificação da Organização Mundial de Saúde

image010

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou o Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes (Lafepe) como provedor oficial da organização. Com este reconhecimento, o laboratório pernambucano entra no seleto grupo de indústrias que fornecem medicamentos à agência a qual é ligada diretamente à Organização das Nações Unidas (ONU). O reconhecimento deve-se ao fato de o Lafepe ser o único produtor mundial do Benznidazol tanto na fórmula adulta quanto na pediátrica.

A Consultora da OMS no Brasil Dra. Eloan Pinheiro estará visitando as instalações do laboratório amanhã (19) a partir das 9 horas para acertar os últimos detalhes da classificação do Lafepe para a OMS assim como acompanhar o desenvolvimento das formulações pediátricas do Bernznidazol.

Segundo o presidente do Lafepe, Luciano Vasquez, o cadastramento da empresa mostra que a indústria pernambucana está começando despertar o interesse de consumidores de todo o mundo. “Quando anunciamos, mês passado, a parceria do Lafepe com a DNDI, onde foi firmado um acordo junto ao governador Eduardo Campos para fabricarmos o Benznidazol para crianças, começamos a apresentar ao mundo a qualidade de nossos medicamentos. Já temos a classificação da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) e com a da OMS vamos ampliar ainda mais nosso volume de exportação. E vale ressaltar que foi a própria OMS que nos procurou para que fizéssemos parte do quadro de fornecedores deles”, comemorou o presidente.

De acordo com o diretor técnico do Lafepe, Dr. Davi Santana, esta conversa vem sendo costurada há vários meses. “É com muito orgulho que divulgamos esta notícia. Fazer parte do grupo de fornecedores da OMS não é fácil. Várias reuniões foram feitas ao longo desse tempo. Eles têm um controle rigoroso que vão desde as normas de fabricação dos medicamentos até as instalações do nosso parque industrial. Agora nosso quadro técnico e industrial tem o reconhecimento de uma organização mundial. Estamos entre os maiores e melhores laboratórios do Mundo”, disse o farmacêutico.