lafepe-medicamentoslafepe-medicamentos

Lafepe conta com mais uma unidade farmacêutica

A estimativa é de que 200 mil pessoas sejam beneficiadas em toda região

 

O Governador Eduardo Campos entregou, no última dia 30, a 38ª farmácia do Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco (Lafepe) Governador Miguel Arraes. A cidade de Lajedo, Agreste Meridional do Estado, contará com mais esta ação do Governo do Estado e passa a fazer parte da rede de unidades farmacêuticas atendidas pelo laboratório pernambucano.

 

A estimativa é de que sejam atendidas cerca de oito mil pessoas por mês. O estabelecimento beneficiará a população de Lajedo, que é de, aproximadamente, 53 mil pessoas, além dos municípios de Altinho, Angelim, Cachoeirinha, Calçado, Canhotinho, Ibirajuba, Jucatí, Jupí, Jurema e Panelas, totalizando assim 200 mil beneficiados na região.

 

Com esta inauguração, o Lafepe contará com uma rede de 38 filiais, distribuídas entre a capital e o interior de Pernambuco, onde dispõem de 220 produtos, sendo 33 de fabricação própria e 187 genéricos que são adquiridos pelo processo de licitação pública.

 

Até o fim do quarto trimestre será inaugurada a filial de Fernando de Noronha, Nazaré da Mata e Timbaúba. A ação elevará para 41 o número de farmácias em todo o estado, o que possibilitará o acesso a medicamentos básicos a mais de 350 mil pernambucanos.

 

Dentre os 220 medicamentos comercializados pelo Lafepe e que atendem a mais de 70% das patologias, encontram-se anti-hipertensivos, antidiabéticos, antiparasitários, antibióticos, anti-ulcerosos, vitaminas, analgésicos e antitérmicos.

 

Com valores até 1.400% mais baixos em relação aos da iniciativa privada, é possível encontrar nas farmácias do Lafepe medicamentos de fabricação própria, como o analgésico dipirona, envelope com 10 comprimidos de 500 mg a R$ 0,70. O mesmo, quando produzido por outros laboratórios, chega a custar R$ 2,80 na rede privada.

 

Outros exemplos são os anti-hipertensivos Hidroclorotiazida e Captopril também fabricados pelo Lafepe. O primeiro, envelope com 10 comprimidos de 25 mg, é adquirido ao preço de R$ 0,25 pelo o consumidor. Já em outras lojas, este produto pode ser encontrado por R$ 1,50. O Captopril, envelope com 30 comprimidos de 25 mg, é adquirido a R$ 1,35 na rede de farmácias Lafepe. Este medicamento é comercializado, na rede privada, pelo preço médio de R$ 20,00.

 

O antidiabético Glibenclamida, que também está entre os medicamentos comercializados nas filiais do Lafepe, envelope com 30 comprimidos de 5mg, é vendido ao preço de R$ 1,35. Este produto é encontrado em farmácias particulares pelo preço médio de R$ 9,20.

 

A rede de farmácias Lafepe atende, atualmente, cerca de 300 mil pessoas por mês, com valor médio do cupom fiscal de R$ 4,90, o que comprova o atendimento às classes sociais menos favorecidas.