lafepe-medicamentoslafepe-medicamentos

Lafepe vai fabricar remédio contra doença de Chagas

Matéria reproduzida no caderno de economia da Folha de Pernambuco – Lamir Verçosa – O Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe) vai se tornar, a partir deste mês, a única empresa do mundo a fabricar medicamento contra a doença de Chagas, mal que atinge cerca de cinco milhões de brasileiros por ano, levando a óbito mais de seis mil.

O laboratório multinacional Roche transferiu a licença da tecnologia de produção do remédio para o governo pernambucano, acionista majoritário do Lafepe, centralizando, no Estado, com exclusividade e sem ônus, a patente do composto, mediante acordo assinado num termo de confidencialidade. O Lafepe está investindo, por enquanto, apenas na aquisição de matéria-prima, orçada em R$ 250 mil.

O primeiro carregamento de benzonidazol, princípio ativo para fabricação do produto, já chegou ao Recife, vindo da Suíça. Nas próximas semanas, a direção do Lafepe espera começar a confecção do comprimido, numa escala inicial de 3,5 milhões de unidades. “Os técnicos do Lafepe já vinham estudando o produto, o que só contribuiu para este momento de fabricação industrial em escala nacional e internacional. Para não haver desabastecimento no mercado, a Roche continuará com um estoque estratégico, até que Pernambuco inicie a distribuição”, comentou o presidente do Lafepe, Luciano Vasquez. Segundo Vasquez, o Lafepe apresenta capacidade instalada de aparato industrial, conhecimento científico e parque tecnológico para atender a demanda de usuários no planeta.

“O produto não traz muita rentabilidade financeira a laboratórios grandes, por isso o desinteresse da Roche em continuar com a patente”, acrescentou Vasquez. Ele não soube quantificar o impacto econômico na receita do laboratório com o ingresso da nova linha de produção, mas busca uma recuperação do saldo do ano passado, cujo balanço fechou num déficit superior a R$ 40 mil.