Sus vai ganhar novo antirretroviral com a marca Lafepe

O anúncio oficial do início da produção aconteceu, na última semana, na presidência do Lafepe, durante reunião de diretores e equipe técnica da empresa pernambucana com representante do laboratório privado Cristália. Trata-se da terceira fase da Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) do medicamento antirretroviral Ritonavir Termoestável (comprimido de 100 mg).

Nesta etapa da PDP, também inicia o processo de transferência de tecnologia a fim de habilitar o Lafepe a internalizar a produção em, no máximo, cinco anos. Até que isso aconteça, sairá do parque fabril do parceiro privado a produção necessária do medicamento para atender a população pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Este modelo de parceria, reconhecido e incentivado pelo Ministério da Saúde, envolve a cooperação entre instituições públicas e privadas para o desenvolvimento, transferência e absorção de tecnologia, além da capacitação produtiva em medicamentos estratégicos para políticas de saúde pública.

O Lafepe destaca-se como o primeiro laboratório público, do país, a cumprir todas as etapas de uma PDP. Este ano, foi internalizada a produção do antipsicótico Clozapina, usado no tratamento de pacientes com esquizofrenia e transtorno bipolar. Outros dois medicamentos para o mesmo fim terão produção internalizada no próximo ano: a Olanzapina e a Quetiapina.

 

FONTE: SES