AVISO DE LICITAÇÃO – COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO – CPL – SEI Nº 0060407850.000295/2020-51

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 031/2022 – PREGÃO ELETRÔNICO Nº 022/2022. OBJETO: FORMAÇÃO DE REGISTRO DE PREÇO PARA EVENTUAL FORNECIMENTO DE FILTROS DE ÁGUA UTILIZADOS NOS SISTEMAS DE TRATAMENTO DA DIVISÃO DE UTILIDADES, conforme as disposições e detalhamento contido no TERMO DE REFERÊNCIA – ANEXO I, do Edital. Orçamento conforme o art. 34 da Lei Federal 13.303/2016. Entrega das propostas até: 03/08/2022 às 10h00min. Início da disputa: 03/08/2022 às 11h00min. Horário de Brasília. O edital encontra-se à disposição dos interessados no site: www.licitacoes-e.com.br. Informações pelos telefones: (81) 3183-1192/1160/1104 ou e-mail: cpl@lafepe.pe.gov.br. Recife, 20/07/2022. Lúcia Lavor – Pregoeira.

1. Edital

2. Termo de Referência

TRATAMENTO CONTRA HIV GANHA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO NACIONAL

Parceria entre farmacêutica e laboratório público viabiliza

produção 100% brasileira de genérico do dolutegravir

 

Pacientes que convivem com o HIV ganham uma nova opção de acesso ao tratamento na rede pública. Desde o dia 24 de março/2022, o Sistema Único de Saúde (SUS) passou a disponibilizar o Dolutegravir 50 mg comprimidos revestidos com produção 100% brasileira, o que deve gerar uma economia anual em torno de R$ 80 milhões aos cofres do governo.

O fornecimento do antirretroviral é resultante de uma Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) entre a Blanver Farmoquímica e Farmacêutica e o Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco (LAFEPE), vinculado ao governo estadual e que mantém convênio com o Ministério da Saúde. O acordo prevê 79,5 milhões de comprimidos em escala nacional até o fim do ano.

 

“Mais do que preencher uma demanda premente de saúde, vamos reduzir a vulnerabilidade do SUS com a produção verticalizada e fomentar as estratégias de combate ao vírus”, destaca o CEO da Blanver, Sérgio Frangioni.

A PDP ainda contempla a transferência de tecnologia e produção, em um cronograma que se estenderá por cinco anos. Na primeira etapa, a Blanver entregará o medicamento acabado ao LAFEPE. Por fim, em 2026 o laboratório pernambucano terá o domínio sobre todo o processo produtivo do medicamento. Já as empresas CYG Biotech, que faz parte da Blanver; e Nortec Química nacionalizam o IFA.

Do coquetel de 22 remédios usados contra a Aids no Brasil, cinco são adquiridos do LAFEPE – responsável, ainda nos anos 1980, pelo acesso dos brasileiros ao primeiro antirretroviral que integrava o coquetel anti-HIV. “E esse medicamento de primeira linha representa um importante avanço na luta contra o vírus, na medida em que agrega tecnologia para o laboratório e ainda nos permite atender com mais eficácia os protocolos do Ministério da Saúde”, comenta o diretor comercial do LAFEPE, Djalma Dantas.

 

Atributos do medicamento

O dolutegravir é indicado para o tratamento do HIV em combinação com outros agentes antirretrovirais. Poderá ser consumido por adultos e também crianças com pelo menos seis anos de idade e peso superior a 20 kg. Pertencente ao grupo dos inibidores de integrase, o medicamento não atua na cura da infecção, mas reduz a carga viral no organismo e a mantém em um nível baixo.

Além disso, o remédio promove o aumento na contagem das células CD4, tipo de glóbulo branco do sangue que exerce importante papel na manutenção do sistema imune. Para evitar o agravamento da doença, o paciente deve seguir com a ingestão dos demais medicamentos prescritos, a menos que o médico recomende a interrupção do tratamento.

No Brasil, 694 mil pacientes estão em tratamento contra o HIV. De acordo com o Ministério da Saúde, esse número corresponde a uma cobertura de 81% das pessoas diagnosticadas com o vírus no país.

 

Sobre a Blanver

Companhia de capital 100% nacional, a Blanver iniciou operações em 1984. Mantém duas plantas produtivas em São Paulo, sendo uma unidade farmacêutica em Taboão da Serra, na Região Metropolitana; e a outra focada na produção de insumos farmacêuticos ativos (IFAs) na cidade de Indaiatuba, no interior paulista. Atende farmácias, hospitais e rede pública, por meio de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), atuando nos segmentos de HIV, hepatite e osteoporose.

Lafepe recebe destaque na 1° Reunião Técnica de gestores das Unidades de Controles Internos de Pernambuco do ano de 2022

Na última semana, a Secretaria da Controladoria-Geral do Estado realizou, através da Diretoria de Monitoramento, Avaliação e Controle, a 1º Reunião Técnica de gestores das Unidades de Controle Interno de Pernambuco do ano de 2022. Na ocasião, estiveram presentes o secretário da Controladoria-Geral do Estado, Marconi Muzzio, o diretor de Correição da SCGE, Daniel Tiné, a Diretora de Monitoramento, Avaliação e Controle (DMAC) da SCGE, Cristiana Borges, bem como representantes de sua equipe e de diversos órgãos e instituições de Pernambuco. O evento, que aconteceu de forma online, contou com a apresentação dos resultados dos Índice de Adequação ao Sistema de Controle Interno (IAS) e do Índice de Adequação das Estatais (IAE) de 2021.

“Aqui estamos criando esse relacionamento em rede entre órgãos. Essa ideia de atuação em rede é fortemente defendida aqui na SCGE, a exemplo, o trabalho que temos junto à Rede Ouvir, que integra diversas Ouvidorias do Estado. Aqui, na nossa primeira reunião do ano, vamos ver os resultados do IAS e do IAE de 2021, além de contar com a palestra de Daniel Tiné sobre integridade, que também toca os Controles Internos. Por fim, queria registrar como é importante para o aprimoramento da gestão pública, termos indicadores de desempenho. Tudo isso para que tenhamos uma referência não só para aprimorar nosso desempenho, mas também, para que a gente mostre para a sociedade o resultado que a gestão pública está dando”, declarou o secretário Marconi Muzzio, que realizou a abertura da programação do evento.

Sobre o encontro, Cristiana Borges, diretora de Monitoramento, Avaliação e Controle da SCGE explicou: “Aqui apresentamos o resultado de 2021 e trouxemos novos pontos de controle que vamos monitorar em 2022. Destacamos que mais de 50% das unidades de controle interno monitoradas em 2021 alcançaram o nível máximo de adequação do IAS (Nível 5). No caso do IAE, também destacamos que das 15 Estatais, 9 alcançaram o nível 5 de adequação”, pontuou.

  

 

 

Lafepe alcança mais um marco em sua história com implantação do Código de Conduta e Integridade

Neste mês de dezembro, foi dado início ao treinamento do Código de Conduta e Integridade do LAFEPE, promovido pela Coordenadoria de Compliance, Gestão de Riscos e Controle Interno em parceria com a Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia – Hemobrás que, através do Acordo de Cooperação Técnica existente entre as entidades, cedeu seu vice-presidente da Comissão de Integridade, Antônio Diógenes, para ministrar o treinamento aos colaboradores do LAFEPE.

Diógenes já trabalhou no LAFEPE entre os anos de 2007 a 2014, fato de extrema importância para absorção do conteúdo ministrado e interação com os participantes.

O treinamento teve como objetivo a disseminação da cultura de integridade do Laboratório, bem como da sua Missão e Valores.

 

 

 

Plínio Pimentel assume presidência do Lafepe

O advogado Plínio Pimentel é o novo diretor-presidente do Lafepe. Ex- administrador distrital de Fernando Noronha, ele assume o cargo em substituição ao advogado Flávio Gouveia.

Pimentel já foi gerente geral de assuntos jurídicos da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife; diretor de assuntos jurídicos da Empresa de Urbanização do Recife; gestor jurídico da Autarquia de Saneamento do Recife; coordenador de assistência às sessões do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco; e conciliador do I Juizado Especial das Relações de Consumo da Capital do Tribunal de Justiça de Pernambuco;

À frente do laboratório pernambucano, o novo diretor-presidente dará continuidade aos projetos de expansão estrutural da fábrica, bem como deve ampliar o número de parceiros privados para o desenvolvimento de produtos.

SAD arrecada R$ 203.200,00 no 3º Leilão de Bens Móveis

 

A Secretaria de Administração do Estado (SAD) arrecadou um total de R$ 203.200,00 no 3º Leilão de Bens Móveis de 2020. A expectativa inicial era arrecadar R$45.000,00 com a venda dos lotes. Dessa vez foram leiloados materiais inservíveis e um veículo pertencentes ao patrimônio do Laboratório Farmacêutico de Pernambuco Governador Miguel Arraes.

Neste certame, todos os 33 lotes foram vendidos. O de maior valor arrematado foi o de número 05, sendo este um gerador elétrico, vendido por R$ 44.500. Mais de 90 licitantes acompanharam o pregão eletrônico, que aconteceu de forma on-line, demonstrando interesse pelos lotes ofertados.
Segundo a secretária de Administração, Marília Lins, devido a pandemia que o mundo enfrenta, os leilões passaram a ser realizados na forma on-line. “Mesmo nesse formato, estamos conseguindo um bom número de participantes. Isso demonstra o comprometimento das equipes que realizam estes certames. Deixo aqui registrado o meu agradecimento”, pontuou a titular da pasta.
Já o secretário Executivo de Administração, Luís Eduardo Antunes afirmou que “a Secretaria de Administração, vem obtendo resultados positivos com a realização dos leilões, tanto que conseguimos ultrapassar a nossa meta de arrecadação. Isso indica que estamos no caminho certo”.

http://www.sad.pe.gov.br/web/sad/exibir_noticia?groupId=11927&articleId=64087379&templateId=12770

 

1 2 3 46

Accessibility Toolbar