Lafepe recebe destaque na 1° Reunião Técnica de gestores das Unidades de Controles Internos de Pernambuco do ano de 2022

Na última semana, a Secretaria da Controladoria-Geral do Estado realizou, através da Diretoria de Monitoramento, Avaliação e Controle, a 1º Reunião Técnica de gestores das Unidades de Controle Interno de Pernambuco do ano de 2022. Na ocasião, estiveram presentes o secretário da Controladoria-Geral do Estado, Marconi Muzzio, o diretor de Correição da SCGE, Daniel Tiné, a Diretora de Monitoramento, Avaliação e Controle (DMAC) da SCGE, Cristiana Borges, bem como representantes de sua equipe e de diversos órgãos e instituições de Pernambuco. O evento, que aconteceu de forma online, contou com a apresentação dos resultados dos Índice de Adequação ao Sistema de Controle Interno (IAS) e do Índice de Adequação das Estatais (IAE) de 2021.

“Aqui estamos criando esse relacionamento em rede entre órgãos. Essa ideia de atuação em rede é fortemente defendida aqui na SCGE, a exemplo, o trabalho que temos junto à Rede Ouvir, que integra diversas Ouvidorias do Estado. Aqui, na nossa primeira reunião do ano, vamos ver os resultados do IAS e do IAE de 2021, além de contar com a palestra de Daniel Tiné sobre integridade, que também toca os Controles Internos. Por fim, queria registrar como é importante para o aprimoramento da gestão pública, termos indicadores de desempenho. Tudo isso para que tenhamos uma referência não só para aprimorar nosso desempenho, mas também, para que a gente mostre para a sociedade o resultado que a gestão pública está dando”, declarou o secretário Marconi Muzzio, que realizou a abertura da programação do evento.

Sobre o encontro, Cristiana Borges, diretora de Monitoramento, Avaliação e Controle da SCGE explicou: “Aqui apresentamos o resultado de 2021 e trouxemos novos pontos de controle que vamos monitorar em 2022. Destacamos que mais de 50% das unidades de controle interno monitoradas em 2021 alcançaram o nível máximo de adequação do IAS (Nível 5). No caso do IAE, também destacamos que das 15 Estatais, 9 alcançaram o nível 5 de adequação”, pontuou.